quinta-feira, 6 de abril de 2006

''Todo mundo vai ao blog q gosta para reforçar a visao q já tem'' (06/04)

O Blue Bus é o mais antigo blog em atividade no Brasil, que eu saiba. Claro que não tinha esse nome lá atrás, mas eles já eram um blog mesmo quando não sabiam disso. O foco do site são a mídia, a Internet e o mercado publicitário. Vale a pena colocar nos favoritos ou no Bloglines.

O título acima encabeça nota de hoje no Blue Bus, que transcrevo, no formato original:

"12:01 A cobertura do Iraque na imprensa americana é polarizada entre 'boas notícias' e 'más notícias' e nao oferece uma visao ampla do assunto. Foi o que disseram ontem em Nova Iorque participantes de um debate promovido pela Reuters. "Se você escreve um texto de 'boa notícia' sobre o Iraque, é imediatamente identificado como defensor do Governo...e se você escreve algo crítico, entao você está do outro lado" - apontou Roger Cohen, colunista do International Herald Tribune. "Todo mundo vai ao blog que gosta para reforçar a visao que já tem" - avalia. "Apesar das boas e más histórias, pouca gente muda de posiçao" - constata. Trechos do debate estarao disponíveis a partir de hoje em reuters.com/IraqNewsmakers. 06/04"

Clique aqui para assinar este blog (Blog do Alon)

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

6 Comentários:

Anonymous Luis Carlos disse...

Alon, isso não me surpreende. Surpreenderia alguém? Afinal isso não ocorre também entre os jornais e seus leitores? Muitas vezes assistimos, ou participamos, de discussões de que determinado jornal é melhor que outro. Uns defendendo o A, outros defendendo o B. No fundo o cidadão prefere assinar aquele jornal ou revista que expresse o que ele pensa, que tenha uma visão de mundo parecida com a do leitor. As constatações em relação a estes blogs não seriam uma repetição da relação da maioria dos leitores com os veículos tradicionais como a revista e o jornal? Os exemplos estão aí ao nosso redor, ou nas bancas, e são revistas e jornais de grande circulação

quinta-feira, 6 de abril de 2006 15:28:00 BRT  
Anonymous Dourivan Lima disse...

Substitua o termo "blog" por revista, jornal, colunista e teremos uma frase não exatamente original. Para ficar apenas numa citação de cujo autor me lembro neste momento, fiquemos com Raymond Aron sobre sua experiência em "Le Figaro", no livro-entrevista "O Espectador Engajado". Mas o que importa é que é uma lição que deve ser lembrada sempre. Especialmente nestes tempos em que o star system do jornalismo brasileiro está infestado de comentaristas que se imaginam profetas do "Esclarecimento" e usualmente adotam um estilo "pega-mata-esfola" com as vítimas da elevada sapiência e do indignado espírito público dos quais cada um se considera portador exclusivo.

quinta-feira, 6 de abril de 2006 17:38:00 BRT  
Anonymous marcos disse...

Concordo inteiramente com o texto. Mas Alon um blog também deve ser um local de debates entre os leitores. Se não fica parecendo coluna de jornal com uma sessão de cartas. Há aquele que não gostam , pois afirmam e com razão que os comentários descem ao nível de um fla-flu. Mais para este é muito simples, basta não ler os comentários.

quinta-feira, 6 de abril de 2006 20:56:00 BRT  
Anonymous José Augusto disse...

Isso é natural. Mas às vezes é interessante ir a algum blog que desgostamos, para se informarmo-nos de coisas que não chegam a sair no restante da imprensa.
Um fenômeno que começa a me preocupar são os patrocínios dos blogs. O blog do Noblat está sendo co-patrocinado pela Bahiatursa, pelo Governo da Bahia e pelp Resort Costa do Sauípe (basta ver e clicar no banner que aparece no topo da página). Eu quero acreditar na ética pessoal do jornalista. Mas como haver completa independência, diante da denúncia de caixa 2 da Bahiatursa e da PREVI no caso da Bahiatursa, por exemplo? Me parece que o blog informou sobre ambos as casos, mas certamente o tratamento é bem mais discreto do que poderia ser. Se insistisse no assunto, certamente o patrocinador iria retirar seu apoio financeiro.
Há um claro conflito de interesses que causaria impedimento à credibilidade. Não sou contra patrocínios, mas um blog político não deveria ser patrocinado por entidades sob comando político, como governos e estatais.

sexta-feira, 7 de abril de 2006 14:10:00 BRT  
Anonymous Richard Lins disse...

CONCORDO COM TODOS!!! Certamente que, se fosse p/ pagar, eu pagaria um informativo c/ o qual me identifico ou considere bem informado (redundante, né?!). Mas também não me furtaria de ler outros... pricipalmente os que apresentam umponto de vista oposto, mas o fazem com argumentos e não lugares-comuns. O que particularmente acontece c/ a cobertura na Iraque é que os americanos estão até a medula envolvidos na cagada que qq marola é perigosa.

sexta-feira, 7 de abril de 2006 16:34:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

O comentário do Roger Cohen faz muito mais sentido no contexto americano do que no brasileiro. Lá os blogs cumprem uma função principalmente de criticar e vigiar (e patrulhar) a imprensa. Aqui não. Alguns dos blogs mais populares são mantidos por jornalistas. Eu leio vários deles para procurar alguma notícia que não saiu nos jornais, ou alguma novidade que só será impressa no dia seguinte. Ou até, como no caso desse blog aqui, para tentar entender como é que a esquerda está olhando para o cenário político. Putz, eu leio até o blog da Cruvinel!

sexta-feira, 7 de abril de 2006 17:19:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home