quinta-feira, 27 de abril de 2006

O mercado resolveu a dúvida (27/04)

Da sinopse de imprensa de hoje da Consultoria Tendências: "O Ibovespa fechou ontem pela primeira vez acima dos 40 mil pontos (40.422), no 19º recorde do ano, em alta de 1,69% e com giro de R$ 2,929 bilhões. O resultado foi puxado pelo bom superávit primário no primeiro trimestre, pela inflação baixa e pela calma no cenário externo. O dólar pronto fechou em queda de 0,42% para R$ 2,118 (...), enquanto os juros futuros projetam queda. O risco país recuou 2,19%, para 223 pontos (...)."

Pronto, está resolvida a dúvida de ontem, exposta aqui neste blog no post Jornalismo Plural.

Clique aqui para assinar este blog (Blog do Alon). Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

9 Comentários:

Anonymous Fernando disse...

Não tenha pressa. O mercado tem dinâmica e tempo de reação próprios. É cedo ainda para avaliar o impacto do descontrole dos gastos, e quase ridículo fazer isso levando em contao o retrato de um único dia. Me lembra aquela sua comparação da geração de empregos no Brasil com os EUA baseado em um único mês (e lembrando - aqui desemprego 10%, lá 4.7%).

quinta-feira, 27 de abril de 2006 11:48:00 BRT  
Blogger Alon Feuerwerker disse...

Não se trata de pressa. Se houvesse uma projeção de estouro das contas públicas por causa do ano eleitoral os jutos futuros subiriam em tempo real, imediatamente. E o risco também subiria na hora. Quanto aos empregos, neste mês a relação entre a criação de empregos no Brasil e nos Estados Unidos é de 1 para 3, sendo que a economia americana é 15 vezes maior. Mas você tem razão ao dizer que as coisas precisam ser acompanhadas no médio e longo prazos. Obrigado pelas observações.

quinta-feira, 27 de abril de 2006 12:34:00 BRT  
Blogger Kleuber & Simone disse...

A tabela abaixo ilustra a evolução dos componentes do superávit primário em uma base mensal.

Março
R$ bilhões 2006 2005 Var%
Governo Central -5,61 -7,20 -22%
Governo Federal
-8,22 -9,56 -14%
BACEN
-0,40 -0,22 81%
INSS
2,61 2,33 12%
Governos Regionais -2,07 -1,74 18%
Empresas Estatais -5,49 -3,31 65%
Superávit primário -13,18 -12,25 7,6%
(-)Superávit (+) Déficit
Fonte: Banco Central

quinta-feira, 27 de abril de 2006 16:32:00 BRT  
Blogger Kleuber & Simone disse...

De acordo com os dados da Nota de Política Fiscal, divulgada nesta quarta-feira (26), pelo Banco Central, o setor público consolidado do país apresentou, em março, um superávit primário de R$ 13,186 bilhões, cifra superior, portanto, ao resultado positivo de R$ 12,258 bilhões registrados em março de 2005.

Esse é o melhor resultado alcançado em um mês de março.

quinta-feira, 27 de abril de 2006 16:48:00 BRT  
Blogger Kleuber & Simone disse...

A Bovespa fechou ontem acima dos 40 mil pontos, batendo o 19º recorde de pontuação deste ano. O volume financeiro foi vigoroso, chegando quase aos R$ 3 bilhões. O mercado de ações doméstico vivenciou um clima de otimismo em relação ao desempenho da economia brasileira em 2006 e aos resultados das empresas de capital aberto. O destaque do pregão desta quarta-feira ficou por conta dos papéis da Telemar.

O Índice Bovespa fechou em alta de 1,69%, com recorde de 40.410 pontos. Operou entre a máxima de 40.422 pontos (+1,72%) e a mínima de 39.739 pontos (estável). Com esse resultado, a bolsa passou a acumular altas de 6,48% em abril e de 20,79% em 2006. O movimento financeiro disparou para R$ 2,939 bilhões.

quinta-feira, 27 de abril de 2006 17:37:00 BRT  
Blogger Kleuber & Simone disse...

"O mercado é assim. Vai assimilando os fatos e colocando as expectativas no preço".

Com o cenário externo "limpo de tensões", a bolsa paulista pôde dedicar suas atenções à economia brasileira.

Dois indicadores foram muito bem recebidos nas mesas de operações. Um deles foi o superávit primário do setor público em março, que foi recorde para o mês. Além disso, o superávit no primeiro trimestre e no acumulado em 12 meses alcançou 4,39% do PIB, acima da meta de 4,25%. "Para quem estava temendo um desajuste na questão fiscal, esse resultado veio para acalmar os ânimos", disse um operador.

quinta-feira, 27 de abril de 2006 17:39:00 BRT  
Blogger Kleuber & Simone disse...

Resumindo tudo o mercado realmente confirma, nas palavras de operadores do mesmo, aquilo que o Alon disse.

quinta-feira, 27 de abril de 2006 17:40:00 BRT  
Anonymous Fernando disse...

Caros Kleuber & Simone, nao estou questionando a conclusão e sim o método. A cotação da bolsa e o mercado futuro de juros não sao a forma de se avaliar o comportamento futuro da economia. Só isso.

Obrigados pelas informacoes nos seus comentários, mas eu apontaria duas coisas:

- Dizer que foi o "maior superávit do mes de março" embute um truque estatístico. Estão sendo comparados os valores absolutos, quando o que realmente importa são os valores relativos ao PIB.

- Operador de bolsa vive das pessoas investirem nela, e são *sempre* otimistas. Quando voce encontrar um que diga "olha, a bolsa está em um pico de alta, não recomendo investir agora" me avise.

sexta-feira, 28 de abril de 2006 08:35:00 BRT  
Anonymous José Augusto disse...

Caro Fernando, observar os movimentos do mercado, da Bolsa, não é escutar o que operadores dizem (são otimistas quase sempre, mas há também alarmismos especulativo visando lucros), e sim os negócios que fazem.
Diferente de analistas econômicos, cujas previsões objetivam preencher laudas, operadores de mercado estão ali única e exclusivamente para ganhar dinheiro. Quem fecha contrato de compromisso futuro com determinada taxa de juros, se errar, vai pagar do próprio bolso. É caro demais para não terem compromisso com a realidade. Alon está corretíssimo, ao escutar os ecos do mercado para desempatar o noticiário contraditório.

sábado, 29 de abril de 2006 02:47:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home