terça-feira, 18 de abril de 2006

Mudança de tática no PMDB (18/04)

Ala do partido contrária ao lançamento de um nome para disputar o Palácio do Planalto resolve adiar enfrentamento com oposicionistas e esperar que candidatos a governador derrubem a tese da candidatura própria

Alon Feuerwerker
(Publicado no Correio Braziliense em 18 de abril de 2006)

A ala do PMDB que vê com ceticismo a opção de o partido ter candidato próprio à Presidência da República decidiu não mais bater de frente com a tese, mas esperar que a necessidade de alianças regionais fale mais alto do que os projetos dos pré-candidatos ao Palácio do Planalto. Os governistas avaliam que as coligações estaduais montadas pelos candidatos a governador do PMDB acabarão colocando a legenda diante de um impasse na convenção nacional de junho: lançar um nome para concorrer contra Lula ou ampliar a possibilidade de alianças nos estados. Os governistas, claro, apostam que vai prevalecer a segunda opção.

"O PMDB não pode fingir que a verticalização não existe", afirma o senador Romero Jucá (PMDB-RR). "É como alguém que vestiu uma fantasia para a festa, a festa foi adiada, mas o sujeito se recusa a tirar a fantasia." A verticalização proíbe coligações estaduais entre legendas que tenham candidatos diferentes à Presidência da República. Em vários estados, os peemedebistas negociam alianças com o PSDB, o PFL ou o PT. Se o PMDB tiver candidato a presidente, essas negociações serão abortadas. Os governistas avaliam que já sofreram desgaste excessivo ao defender abertamente que o partido não tenha candidato, pois permitiram que sua posição fosse apresentada pelos adversários como o desejo de apoiar a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Encontro
Amanhã, os dois pré-candidatos peemedebistas, Anthony Garotinho e Itamar Franco, devem reunir-se em Brasília com os candidatos a governador para discutir o assunto. A reunião é considerada decisiva pelos aliados de Garotinho, pois um sinal verde dos chefes políticos locais do PMDB tornaria a candidatura própria praticamente irreversível. Garotinho deve concentrar sua argumentação em dois pontos: dirá que sua candidatura pode alavancar as campanhas nos estados e que tem condições de ir ao segundo turno, diante das fragilidades que enxerga na candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB). Nas últimas pesquisas, a diferença entre os dois é de apenas cinco pontos.

Os dois lados acreditam ter a maioria dos diretórios. Tanto os defensores da candidatura própria como os que são contra dizem ter o apoio de 14 seções regionais do partido. Há alguns dias, os governistas chegaram a articular um abaixo-assinado de diretórios para convocar rapidamente a convenção e enterrar a tese da candidatura, mas a iniciativa esfriou diante da nova estratégia: deixar que as realidades estaduais se imponham naturalmente. Já os apoiadores de Garotinho e Itamar argumentam que a disputa entre dois nomes cria praticamente um fato consumado na convenção, deixando sem espaço os defensores de não haver candidato.

Clique aqui para assinar este blog (Blog do Alon).

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

3 Comentários:

Anonymous José Augusto disse...

Você viu o movimento do Freire/PPS em apoiar o impedimento (para minha decepção)? Será que isso não mexe no tabuleiro do PMDB?
Está claro que esse golpe baixo do Freire é para demarcar território na esquerda, e servir à oposição para passar a campanha eleitoral aterrorizando os eleitores de que estariam votando em um presidente que seria impedido. Mas isso pode despertar a cobiça do PMDB na vice-presidência do Lula. O apoio do PMDB (que não seria barato em termos de cargos e ministérios) funcionaria também como uma âncora de Lula para sustentação no congresso, e, por outro lado, poderia fazer Lula refém do PMDB, que poderia conspirar para alçar o vice à presidência. Outra dificuldade é fazer todos os arranjos regionais nos estados para uma composição PT-PMDB.

terça-feira, 18 de abril de 2006 23:26:00 BRT  
Anonymous Mudanças disse...

parabens pelo artigo

domingo, 9 de novembro de 2008 02:31:00 BRST  
Anonymous mudança disse...

muito bom mesmo

sexta-feira, 19 de junho de 2009 19:10:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home