sábado, 8 de abril de 2006

Datafolha: bom para Lula e Garotinho, ruim para Alckmin (08/04)

Segundo o instituto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aumentou a vantagem sobre Geraldo Alckmin (PSDB) na corrida pelo Palácio do Planalto. No primeiro turno, ambos oscilam para baixo, mas o petista aumenta aritmeticamente sua dianteira em relação ao tucano, de 19 para 20 pontos. Anthony Garotinho (PMDB) cresce e fica a apenas cinco pontos de Alckmin. Os números: Lula 40% (tinha 42%), Alckmin 20% (23%) e Garotinho 15% (12%). No segundo turno, a vantagem do presidente sobre seu principal adversário subiu três pontos: de 12% para 15%. O número: Lula 52% (50%), Alckmin 37% (38%). A pesquisa Datafolha foi realizada na quinta e na sexta-feiras.

Os números são decepcionantes para a oposição, já que o levantamento realizou-se em pleno recrudescimento da crise política. A pesquisa já pega os efeitos da quebra ilegal do sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa, da demissão do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, da dança da deputada Angela Guadagnin (PT-SP) em plenário e da absolvição de mais um acusado de participar do suposto mensalão, o ex-presidente da Câmara dos Deputados João Paulo Cunha (PT-SP). Pega também os efeitos das primeiras acusações a Alckmin, especialmente o uso de verbas publicitárias da Nossa Caixa Nosso Banco para, supostamente, cooptar deputados na Assembléia Legislativa e os vestidos que sua mulher recebeu gratuitamente de um estilista.

Baixe a íntegra da pesquisa Datafolha clicando aqui
.

Clique aqui para assinar este blog (Blog do Alon)

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

5 Comentários:

Anonymous Luis Carlos disse...

Alon, ainda sob o calor da notícia, a princípio acho que a briga ficará mais feia em Brasília. A estratégia de bater no governo pelo lado ético continuará mais forte. Vem mais chumbo grosso por aí, vc não concorda?

sábado, 8 de abril de 2006 17:43:00 BRT  
Blogger Alon Feuerwerker disse...

O problema da oposição é que a tática parece ter efeitos limitados (veja o post Back to basics para a oposição). Acho que é possível que eles partam para o tudo ou nada. Vamos ver.

sábado, 8 de abril de 2006 17:59:00 BRT  
Anonymous Artur disse...

Estonteante mesmo é a manchete do UOL/Folha Online sobre a pesquisa: "Cai a diferença entre Alckmin e Garotinho na disputa pelo 2º lugar, diz Datafolha".
Só perde em qualidade e isenção para o corpo do texto que, lá pelo quarto parágrafo, lembra-se de citar que Lula tem larga vantagem, no primeiro e segundo turnos, qualquer que seja o cenário.
Acusaram o golpe. Feio. E o murro veio de dentro da própria casa. Ou irão questionar o Datafolha?

sábado, 8 de abril de 2006 19:00:00 BRT  
Anonymous augusto disse...

Prezado Alon:
Como disse, anteriormente, "Alkmim vai dar trabalho para a Imprensa". Que noite é essa? Foi impressão minha ou o Jornal das Dez da Globonews não repercutiu esta pesquisa e um Blog, em crise existencial, teria questionado a validade da democracia. Com certeza, estou errado, não é possível. Por fim, gostaria de lembrar que Hélio Fernandes, a mais ou menos uma semana informou que Serra se desincompatibilizaria, na verdade, para substituir Alkmim. Um abraço.

sábado, 8 de abril de 2006 23:17:00 BRT  
Blogger Paulo C disse...

Alon, lembra do manual: são "os supostos vestidos que sua suposta mulher supostamente recebeu gratuitamente de um suposto estilista"...

Mas sério, o Geraldo, assim ao sol, fora da sombra do Mário, derrete muito rápido. É como o Santos deste ano, bom para disputar Campeonato Paulista. E como todo aluno com inveja do professor, o Alckmin já se livrou de todos os antigos companheiros do Covas há tempos. Melhor assim, lá a lambança seria maior que a que está aí agora: misturar fanatismo religioso esta certa "malandragem" do Interior de São Paulo (que acha que é possível visitar as "primas" em Brasília sem ninguém ver) não ia dar boa coisa.

Começo a pensar se aquele famoso jantar do Politburo tucano não foi só para conferir o tamanho da corda que iam dar para o Governador. Mais ainda com a mal explicada saída do Serra para diputar o Governo do Estado. Pois, dado que o Aécio é o homem de 2010, sair da cidade para o estado sob acusações de mentir me pareceu ser andar decisivamente para o lado. Eis que, quando tudo parecia perdido, surge um Serra em seu cavalo branco, desencompatibilizado e pronto para substituir o Banho de Ética por uma chance de vitótia.

segunda-feira, 10 de abril de 2006 03:14:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home