sexta-feira, 31 de março de 2006

Propostas para o próximo presidente fazer a inclusão digital (31/03)

Uma coisa para se comemorar. Segundo o site IDG Now!, "o mercado de PCs atingiu um marco histórico no mês de fevereiro de 2006, de acordo com dados da consultoria IT Data. Pela primeira vez, o mercado legal superou as vendas do mercado cinza, que fechou fevereiro com uma participação de 49,8%, contra 70% no mesmo mês de 2004".
Clique aqui para ler a reportagem completa.

A inclusão digital é um ovo de Colombo. Pouca gente usa computador e Internet no Brasil porque ambos são caros, assim como o crédito. Duas medidas simples que promoveriam uma explosão digital no país:

1) Todas as teles deveriam ser obrigadas a oferecer um combo de linha telefônica e acesso discado, em que o usuário pagaria um único pulso na conexão telefônica independentemente de quanto e quando usasse a linha para acessar a rede.

2) O governo deveria reduzir a zero os impostos de importação de computadores pessoais, desktops e notebooks.

Hoje temos 20 milhões de pessoas acessando a Internet. Com essas duas medidas simples, teríamos o triplo disso em pouquíssimo tempo.

Clique aqui para assinar este blog

4 Comentários:

Anonymous Fernando disse...

Bravo! Mas eu sugeriria uma alteração na segunda medida:

O governo deveria reduzir a zero os impostos de importação dos *componentes de* computadores pessoais, desktops e notebooks.

Isso já seria suficiente para baixar muito o preço, e de quebra cria empregos no Brasil.

sexta-feira, 31 de março de 2006 17:09:00 BRT  
Blogger Ricardo disse...

Também seria muito barato as prefeituras bancarem antenas FM para acesso rápido gratuito, como em Sid Menutti. Compra-se somente o modem e todos na cidade usam internet rápida.

sexta-feira, 31 de março de 2006 18:00:00 BRT  
Blogger Beto disse...

Com a rapidez que as denúncias se propagam pela internet, via blog, email etc.. não será muita vantagem ao governo ter mais pessoas com esses recursos em mãos. Hoje temos 20 milhões de pessoas com acesso a rede, imagine se esse número dobra, coitado do pt.

sábado, 1 de abril de 2006 01:57:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Estaria bem dentro das leis das vantagens comparativas, importar produtos que não temos condições de produzir bem e barato e exportar produtos que temos condições de produzir bem e barato.
Yoshio Japão

sábado, 1 de abril de 2006 21:45:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home