sexta-feira, 17 de março de 2006

O caseiro contra-ataca (17/03)

Em entrevista coletiva hoje à noite num hotel de Brasília, o caseiro Francenildo dos Santos Costa reconheceu depósitos em sua conta na Caixa Econômica Federal (CEF), no valor de R$ 25.000,00. Foram feitos, segundo ele, pelo empresário piauiense Eurípedes Soares da Silva. O empresário confirmou a versão. O caseiro afirmou aos jornalistas que Eurípedes é seu pai natural e que esteve na passagem do ano em Teresina para lhe pedir o reconhecimento de paternidade. Segundo o caseiro, Eurípedes ofereceu o dinheiro para fechar um acordo em que Francenildo deixaria a discussão do assunto para depois.

O advogado de Francenildo, Wlício Chaveiro Nascimento, mostrou comprovantes que, segundo ele, atestam a versão do caseiro. A diferença de R$ 13.860,00, segundo Francenildo, deve-se a depósitos de dinheiro sacado do saldo original de R$ 25.000,00. O advogado informou ainda que na quinta-feira Francenildo entregou à Polícia Federal sua cédula de identidade (RG), seu CPF e o cartão da conta na Caixa Econômica Federal. O caseiro diz que não forneceu a senha aos policiais. Disse também que nunca antes havia entregue o cartão a ninguém, nem a sua mulher. Informou ainda que os policiais ficaram de 10 a 20 minutos com os documentos.

Notas anteriores:

Pingue-pongue com Gustavo Krieger, da Época (17/03)

Blog da Época estréia com grande furo (17/03)

10 Comentários:

Anonymous Fernando disse...

O sigilo da fonte nasceu para permitir que o cidadão comum possa denunciar os crimes dos mais poderosos, dos governantes, do Estado, sem temer represálias. É um dos princípios da imprensa livre.

O que Época fez foi uma inversão moral deste princípio. Alega o sigilo da fonte para defender a violência dos poderosos contra o cidadão comum. Usa-o para defender o criminoso contra a vítima. Encobre o crime da polícia e do banco do governo. Época jogou no lixo a ética jornalística.

Além disso, acertaram no que não viram. Devassaram a vida privada deste rapaz humilde, e trombetearam para todo o Brasil um drama familiar que só diz respeito a ele e aos seus pais. "O jogo está zerado", declarou triunfante Tereza Cruvinel.

Para completar, a canalhice. Depois das explicações do rapaz (explicações que, ressalte-se, Palocci não deu até agora) colocaram no título do blog "suposto pai biológico". Suposto por quê? O pai diz que é o pai. A mãe diz que é o pai. Por que suposto? Pelo mesmo critério, Roberto Irineu e o João Roberto são os "supostos" filhos do Dr. Roberto.

Mas por que o comentário neste blog? Por que tudo isso ocorreu debaixo dos entusiasmados aplausos do Alon ("Estou vibrando com esse gol de voces!"). Que vergonha! Ninguém trabalha mesmo para Zé Dirceu impunemente.

sábado, 18 de março de 2006 12:51:00 BRT  
Blogger Alon Feuerwerker disse...

Caro Fernando:

Época fez o trabalho dela, deu um furo e está de parabéns. O papel da revista não é proteger A ou B, mas publicar o que sabe. Imagino que você não tenha reclamado quando a mesma revista deu o furo do caso Waldomiro Diniz.

sábado, 18 de março de 2006 13:09:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

É isso aí Alon. A imprensa tem que trabalhar e divulgar. Entraram na vida privada do Palocci e tinham que entrar também na do caseiro. Você está certíssimo. Continue assim!

sábado, 18 de março de 2006 13:21:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Concordo! Tudo tem que ser publicado! O Estadão invadiu a vida pessoal do Palocci e a Época fez a mesma coisa com o caseiro. Imprensa é para isso. Não tem que ficar escolhendo o que publica, para proteger fulano ou sicrano.

sábado, 18 de março de 2006 13:32:00 BRT  
Anonymous Roberto F. Teixeira disse...

Acho isso relevantíssimo. No dia em que a imprensa ficar escolhendo o que publica, por suas conveniências estamos perdidos. É como diz New York Times: tem que publicar tudo.

sábado, 18 de março de 2006 13:42:00 BRT  
Anonymous Paula Nascimento disse...

O fernando queria o seguinte: a revista reunida decide que "isso é bom para o Palocci e por isso não vamos publicar". Ainda bem que não é o fernando que manda na época. VIVA O JORNALISMO!!!

sábado, 18 de março de 2006 13:48:00 BRT  
Anonymous Fernando disse...

Alon, vamos comparar os dois casos.

- Waldomiro: gravação legal do ato de corrupção (crime) de uma autoridade.

- Caseiro: quebra de sigilo ilegal de um cidadão comum que não foi acusado de crime nenhum.

Entendo o lado pessoal que o Waldomiro tem para você, mas deu para perceber a diferença?

sábado, 18 de março de 2006 14:05:00 BRT  
Blogger Alon Feuerwerker disse...

Caro Fernando:
Em primeiro lugar, obrigado por freqüentar meu blog. Não há qualquer aspecto pessoal. Combata minhas idéias, que você ajuda mais a encontrar os erros que certamente há nelas. Eu debato usando argumentos, mas cada um debate como quer. Seria ótimo se você saísse do anonimato. Um abraço.

sábado, 18 de março de 2006 14:29:00 BRT  
Anonymous Fernando disse...

Primeiro parabéns pelo blog. Você é uma pessoa inteligente e tem argumentos instigantes, e acho que no fim das contas concordamos mais do que discordamos sobre o que você escreve. Não estou anônimo, basta procurar meu primeiro comentário deste blog e achará o meu nome e sobrenome.

Agora, pisaste na bola no caso do caseiro. Para quem se queixava ontem da invasão da privacidade dos petistas, é incrível o seu silêncio sobre a violência que o governo cometeu contra o caseiro.

sábado, 18 de março de 2006 15:41:00 BRT  
Blogger Alon Feuerwerker disse...

Fernando, não achei sua primeira postagem. Sim, eu vibrei com o furo dos dois colegas porque lançar um blog dando um furo, como eles fizeram, é muito, mas muito difícil. Poderia invejá-los, mas vibrei porque os respeito e são meus amigos. Assim como vibrei com a matéria do Estadão sobre o Palocci. Nunca me queixei da invasão da privacidade dos petistas. Disse que os tucanos fazem-no agora com uma sem-cerimônia que antes não havia. E afirmei que isso mostra que a coisa está saindo do controle. Está virando uma Bósnia, uma Palestina. Quanto mais próximos, mais violento o conflito. PSDB e PT são muito parecidos, ambos tem traços genéticos udenistas. É preciso saber até onde vão nos levar com essa confusão.

sábado, 18 de março de 2006 16:24:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home