domingo, 26 de março de 2006

Nacionalista abre vantagem e candidata de centro-direita cai para terceiro no Peru (26/03)

A candidada de centro-direita, Lourdes Flores, caiu para terceiro em pesquisa de intenção de voto e ameaça ficar de fora do segundo turno das eleições peruanas. Quem lidera é o tenente-coronel da reserva Ollanta Humala, nacionalista e etnocacerista. Os números são do Instituto IDICE. É a primeira vez que Flores aparece fora das duas primeiras colocações. A eleição acontece em 9 de abril e se nenhum candidato obtiver maioria absoluta haverá segundo turno. Veja os números na tabela acima (clique nela para ampliar). Para ler mais, clique aqui.

Clique aqui para assinar este blog

4 Comentários:

Anonymous augusto disse...

Prezado Alon:
Como escrevi na minha primeira intervenção, gosto muito do seu Blog, em especial pelo uso de referências conceituais tão importantes para quem deseja discutir política de forma consistente.
Assim, gostaria de levantar uma questão de difícil discussão. Mas como você mesmo diz, este blog é de política unicamente.
Desse modo, fica a pergunta, dá prá discutir política no Brasil, ou em outro lugar civilizado, sem discutir o papel da imprensa? Tudo bem, o tema é árido, pode ter consequências desastrosas para qq carreira. Mas, veja só: O Globo, de ontem, coluna da Miriam Leitão: "Não interessa a esta altura saber a origem do dinheiro na conta do caseiro, nem com quem ele falava ao telefone. Qualquer erro que por ventura tenha cometido não apaga o desatino de um governo que quebra os princípios dos direitos individuais." É isso mesmo? Não interessa? Este "seletivismo", não sei se estou errado, me preocupa. Que tal olhar um pouco para o tema... Não sei se dá, mas, anyway, fica o desabafo. Um abraço.

domingo, 26 de março de 2006 13:37:00 BRT  
Anonymous Sidney Giovanella disse...

Isso é a nossa (nossa?) imprensa. Não interessa investigar se o caseiro foi pago por alguém, se está mentindo, não interessa saber se ele foi instruído pela oposição para dizer o que disse, não interessa nada. Só o que vale é tentar derrubar o Palocci, para depois atingir o coração do Lula. A imprensa brasileira é podre. Veja esse lixo que é a Folha de S.Paulo: para dar uma matéria mostrando que o Alckmin comprava deputados usando verba publicitária da Nossa Caixa teve que dar junto na capa um editorial violento contra o Lula. Dá nojo.

domingo, 26 de março de 2006 14:21:00 BRT  
Anonymous Robert Lee disse...

Essa imprensa dá nojo mesmo e vai ficar tão desmoralizada quanto na Venezuela. Esse caso do Alckmin é exemplar. Dinheiro da Nossa Caixa Nosso Banco sendo usado para lubrificar deputados e mesmo para eleger o presidente da Assembléia Legislativa. É o mensalão paulista, comprovado e com dinheiro estatal. Sabe o que vai acontecer? Nada. Porque a imprensa não está interessada em melhorar o Brasil, só quer tirar o Lula. Esse negócio da Folha de São Paulo xingar o Lula para "amaciar" o efeito da denúncia contra o Alckmin é das coisas mais podres que já foram vistas na imprensa brasileira.

segunda-feira, 27 de março de 2006 00:49:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Puxa vida, esses posts não têm nada a ver com o assunto. Que bagúncia!

segunda-feira, 27 de março de 2006 00:52:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home