segunda-feira, 20 de março de 2006

Fala o leitor: A "República do Galeão" (20/03)


O leitor e internauta Dourivan Lima postou comentário no texto O jornalismo de torcida e a Revolução dos Bichos, que reproduzo aqui. Farei isso de vez em quando com textos de leitores. Colocarei textos com que concordo e de que discordo. Fala Dourivan:

"Embora tenha votado para presidente no Covas, no FHC (2x) e no Serra, não me considero tucano - ainda mais agora que o baixo clero tomou conta do partido. Fui contra as tentativas de transformar CPIs e grampos em "Repúblicas do Galeão" durante os governos FHC e Lula. Não vou entrar na questão se a Época deu ou não o tratamento correto à matéria, até porque já se "institucionalizou" na imprensa o uso desses métodos ditos investigativos. O que esse episódio mostrou muito claramente - e o PPS foi muito feliz nessa percepção - é a inflexão para o uso da Polícia Federal como polícia política. Diga-se o que se quiser do governo Fernando Henrique (e eu como eleitor teria muito a reclamar), não lembro de ter havido um uso tão ostensivo da PF contra os adversários como no episódio do caseiro e da fajutíssima "Lista de Furnas". A provável exceção, a ser comprovada, é a batida da PF na empresa dos Sarneys. Mas, como diz o lugar comum, um erro não justifica outro."

Hoje, o Senado estava em clima de "República do Galeão". Se você deseja saber o que o termo quer dizer, clique aqui e conheça as circunstâncias que cercaram o suicídio de Getúlio Vargas. Na foto (Última Hora, clique para ampliar), a Base Aérea do Galeão em agosto de 1954, durante o Inquérito Policial Militar (IPM) sobre o atentado da Rua Toneleros contra Carlos Lacerda.

Leia também:

O jornalismo de torcida e A Revolução dos Bichos (18/03)
O caseiro contra-ataca (17/03)
Pingue-pongue com Gustavo Krieger, da Época (17/03)
Blog da Época estréia com grande furo (17/03)

7 Comentários:

Anonymous Fernando disse...

Na vontade do Dourivan em achar um exemplo para contrabalançar o crime contra o caseiro, ele comete uma injustiça com a PF e o governo Fernando Henrique. Existe uma diferença enorme entre a ação na Lunus e essa agora contra o caseiro.

A ação na Lunus foi perfeitamente legal, respaldado em um mandado de busca e apreensão assinado por um juiz federal. Pode-se dizer que a ação teve enorme repercussão política e é direito do Sarney espernear - como é direito agora da oposição reclamar do STF no caso Okamotto - mas não houve nenhuma violação dos direitos dos acusados.

Nenhum governo pós-ditadura fez o que o PT está fazendo em termos de perseguição política. O PT joga e sempre jogou sujo, e temo que isso seja só o começo do que vai ser feito na campanha.

terça-feira, 21 de março de 2006 08:11:00 BRT  
Anonymous Dourivan Lima disse...

Um reparo: a mensagem foi postada num momento em que o mais provável era que a quebra de sigilo tivesse sido feita pela PF. Portanto, pelo menos nesse particular, minhas deculpas à instituição, apesar do delegado "estamos-no-Brasil.-Você-queria-o-quê?"

terça-feira, 21 de março de 2006 09:22:00 BRT  
Anonymous Marcelo Pinto disse...

O leitor tem toda a razão com relação ao clima de República do Galeão que se no senado e na maior parte da imprensa brasileira,a pequena diferença é que hoje existem dezenas de Lacerdas, inferiores no nível intelectual e superiores no grau de infâmia e leviandade, com que tratam os adversários e os interesses do país. O leitor tambem embarca no clima ao acusar irresponsavelmente o uso eleitoral da Polícia Federal, pois não tem nenhuma prova ou indício nos dois casos citados.

terça-feira, 21 de março de 2006 10:28:00 BRT  
Anonymous Dourivan Lima disse...

Ao Marcelo - e outros que possam fazer o mesmo questionamento: já que entrei no fogo cruzado (na condição de leitor, como deixou claro o Alon), explico que não estou exercendo a função de jornalista e perturbo alguns blogs com posts que envio nos poucos e apertados intervalos do meu trabalho numa agência de publicidade em Palmas, Tocantins. Não tenho tempo, condições técnicas e acesso a fontes de primeira mão para checar informações - o que não me impede de dar minha opinião como cidadão sobre fatos de conhecimento público. Como informei no post anterior, até o momento que enviei o comentário destacado pelo Alon a Polícia Federal ainda não havia passado a batata quente para as mãos da Caixa Econômica - fato esse que não diminui em nada a responsabilidade do Governo Lula pelo assunto. No mais, considero que meu raciocínio continua sendo validado pelo fato de a PF sido usada para "investigar" uma lista que qualquer pessoa inteligente sabe ser falsa. Esclareço ainda que não coloquei em questão a existência ou não de um esquema de financiamento ilegal de campanhas na estatal, mas acho no mínimo estranho investigar isso a partir de um documento claramente fajuto, que só cita nomes de políticos de oposição e vem sendo divulgado por simpatizantes do governo (e até integrantes, como levantou o blog do Fernando Rodrigues) por meios no mínimo suspeitos.

terça-feira, 21 de março de 2006 12:25:00 BRT  
Blogger Fernando disse...

Alon, Como é que é ?? Isso sim é distorção dos fatos, nunca a PF trabalhou como trabalhou no Governo Lula. A incapacidade analitica chegou ao extremo maximo, o leitor esta completamente equivocado. Veja os indicies de confiança da população na PF, é nitida a diferença. Lista de Furnas, o que a PF fez ?? O extrato da CEF saiu da PF ?? Tem certeza ?? O apressado come cru.

Quem realmente aparelhou a PF e impediu qualquer tipo de investigação sobre os poderosos, foi exatamente o FHHC.

Alon, te considero, mas peloamordaboaconsciencia, faça uma errata sobre esse post.

Totalmente sem conexão com a realidade.

PS.: Se o uso da PF so foi feito no caso Lunus, entao isso sim é grave, usar a PF contra uma candidata que esta em ascensão nas pesquisa. Isso sim lembra a ditadura.

terça-feira, 21 de março de 2006 13:24:00 BRT  
Blogger Alon Feuerwerker disse...

A idéia deste blog (e o sentido de ele existir) é ser um espaço em que as pessoas possam discutir idéias sem necessariamente se odiarem por serem diferentes (ou pensarem diferente). Parabéns ao Dourivan pela clareza e equilíbrio. Usei o post dele como uma espécie de contraponto ao meu texto.

terça-feira, 21 de março de 2006 17:21:00 BRT  
Anonymous Artur disse...

Alon,
Goivos e louvaminhas não dão camisa a ninguém mas, a manter-se esse tom do blog, creio que vc acertou, mais que na veia, na jugular.
Parabéns. Sinceros.

terça-feira, 21 de março de 2006 18:19:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home