segunda-feira, 20 de março de 2006

E quem vai representar esses aí da cor verde? (20/03)

Na última pesquisa CNI-Ibope, 54% pediram que o próximo presidente faça mudanças profundas na política econômica. Até agora, não há nenhum candidato que aponte o barco nessa direção. Os pesquiseiros (especialistas) vão dizer que esse número deve ser visto com reservas, porque o eleitor quer mesmo é emprego e dinheiro no bolso, seja qual for a política econômica. Mas não é, desculpem, o que os números dizem (o gráfico foi copiado do relatório da pesquisa, clique nele para ampliar). A pergunta foi clara e as respostas também. Talvez o povo nao entenda de câmbio flutuante, superávit primário ou metas de inflação. Mas sabe o que são juros.

4 Comentários:

Blogger Ricardo disse...

Sem nos esquecermos do massacre sobre a classe média que fez com que esta classe diminuísse sensivelemnte nos últimos anos. Mal ou bem, as pessoas percebem que hoje está mais difícil de se viver e fechar as contas do que antigamente.
Hoje, todos na casa são obrigados a trabalhar, o índice de endividamento aumentou brutalmente (depois de 20 anos adiando consumo pela mixaria do crescimento econômico), os filhos não conseguem sequer manter o nível econômico dos pais, adiando a saída de casa até quase 30 anos...
E ainda vem o Mailson da Nóbrega dizer que estamos no caminho certo - só falta matar a aposentadoria e parar de dar aumentos no salário mínimo.

segunda-feira, 20 de março de 2006 15:49:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

como se pronuncia seu sobrenome?

segunda-feira, 20 de março de 2006 16:26:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Depois das taxas de crescimento observadas na década de 70, tais níveis não foram mais alcançados, exceto por algum soluço momentâneo. Nas décadas seguintes, a prioridade foi a estabilização dos preços, com planos de forte impacto, mas que não lograram a estabilização duradoura e nem geraram condições para crescimento sustentado.Com a ênfase ao combate à inflação, mesmo a estabilização do real não gerou crescimento considerável.É difícil, agora, crer que algum dos candidatos tenham realmente condições de caminhar efetivamente nessa direção e com esse objetivo.

segunda-feira, 20 de março de 2006 16:36:00 BRT  
Blogger Alon Feuerwerker disse...

Pronuncia-se fóierverquer ou feuerverquer, tanto faz. A primeira pronúncia é iídiche e a segunda, abrasileirada.

segunda-feira, 20 de março de 2006 17:07:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home