sábado, 18 de março de 2006

Diogo Mainardi e os bastidores da decisão tucana (18/03)

Transcrevo trechos da coluna de Mainardi na edição da revista Veja que começa a circular neste fim de semana. Ele descreve bastidores da cúpula tucana no processo de indicação de Geraldo Alckmin como candidato do partido à Presidência da República. Remete ao que em texto anterior chamei aqui de "trama tucana recheada de traições":

"Aécio Neves deu um baile nos figurões do PSDB. Do Canadá, onde foi passar férias, telefonava a José Serra para garantir-lhe seu apoio, ao mesmo tempo em que telefonava a Geraldo Alckmin, aconselhando-o a exigir prévias para a escolha do candidato. Em público, Aécio Neves assegurava que nada estava decidido. Em particular, desde a quinta-feira da semana anterior, ligava para seus amigos na imprensa e plantava a notícia de que Geraldo Alckmin havia sido escolhido."

"Marconi Perillo e José Anibal atuaram juntos arregimentando governadores e parlamentares do PSDB para a campanha de Geraldo Alckmin. O primeiro ganhou a promessa de um ministério. O segundo, que conta com a simpatia das empreiteiras responsáveis pelas obras do metrô paulistano, poderá concorrer ao governo estadual."

"Tasso Jereissati, nos primeiros tempos, sustentou a candidatura de Geraldo Alckmin. Quando percebeu que ele não tinha muita possibilidade de ser eleito, debandou para o lado de José Serra. Na última hora, voltou atrás novamente, liberando a tropa cearense para apoiar Geraldo Alckmin."

"Fernando Henrique Cardoso, algumas horas antes que o partido anunciasse sua escolha, telefonou ao diretor do Ibope, Carlos Montenegro. Ele queria saber se, na pesquisa que seria divulgada no dia seguinte, José Serra realmente apareceria empatado com Lula. Carlos Montenegro negou. Enganado por seu informante, Fernando Henrique recomendou a José Serra que desistisse da disputa. Foi o que aconteceu."

Leia mais em:

A gorda composição lulista (15/03)

O "vôo cego" do tucano na madrugada (14/03)

Por que Alckmin ganhou a guerra (14/03)

0 Comentários:

Postar um comentário

<< Home