sexta-feira, 17 de março de 2006

Blog da Época estréia com grande furo (17/03)

Está no novo blog da revista Época, que estreou agora pouco no endereço http://www.blogbrasil.globolog.com.br/:

"Extratos revelam depósitos para caseiro

O caseiro Francenildo dos Santos Costa, que ganhou fama ao aparecer na CPI dos Bingos esta semana acusando o ministro Antonio Palocci de freqüentar a “casa do lobby”, montada por lobistas de Ribeirão Preto pode ser um trabalhador humilde, como foi descrito diversas vezes, mas está longe de passar por dificuldades financeiras. Época teve acesso a um conjunto de extratos de uma conta poupança na Caixa Econômica Federal em nome dele. A conta, de número 1048-8, fica na agência do Lago Sul, próxima à casa onde ele trabalhae mora. Segundo estes extratos, desde o início do ano, a conta recebeu depósitos de R$ 38.860,00. Todos foram registrados como “depósitos em dinheiro”. Francenildo reconheceu os depósitos. De acordo com o caseiro, eles foram resultado de uma doação familiar.
Os extratos indicam que, quando o ano começou, a conta em nome do caseiro tinha um saldo de R$ 24,76. No dia 6 de janeiro, é registrado um depósito de R$ 10.000,00. Três dias depois, aparece um saque com cartão eletrônico de R$ 2.500,00. Nos dias seguintes, há outros saques, de menor valor. Em 6 de fevereiro, aparece um outro depósito, desta vez de R$ 9.990,00. A conta fica parada até o dia 15 de fevereiro, quando há um saque de R$ 15.000,00, novamente com cartão eletrônico. Um dia depois, outro depósito, desta vez de R$ 10.000,00, mais uma vez em dinheiro.
No dia 3 de março, há o registro de mais um depósito, de R$ 3.870,00. Finalmente, em 06 de março há outro depósito no valor de R$ 5.000,00. No dia 16 de março, quando foi tirado o extrato, o saldo da conta é de R$ 19.662,35. Neste dia, Francenildo depôs na CPI.
Ao receber os extratos, a reportagem de Época entrou em contato com o advogado Wlício Chaveiro Nascimento, que representa o caseiro. Ele levou um susto. “Não sabia que ele tinha dinheiro. Estou defendendo ele de graça”. Quinze minutos depois, o advogado telefonou para a redação. De acordo com ele, Francenildo reconheceu os depósitos, mas disse que o dinheiro veio de seu pai. “Ele é filho bastardo do empresário Euripedes Soares da Silva, dono de uma empresa de ônibus em Teresina. O pai mandou este dinheiro em segredo, porque a família não sabe que ele ajuda o Francenildo”, disse o advogado.
Segundo o caseiro, o pai mandou R$ 25 mil. O saque de R$ 15 mil teria sido para comprar um carro. “Ele desistiu de comprar o veículo e depositou de novo boa parte do dinheiro, cerca de R$ 13 mil”. O empresário Euripedes Soares confirmou à Época que fez os depósitos, mas negou que seja pai do rapaz. "O sobrenome dele é muito diferente do meu para eu ser pai dele", disse. Ele afirma que só vai explicar o motivo do depósito "depois de falar com um advogado".(Gustavo Krieger e Andrei Meirelles)

3 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

E o PT não investiga a vida pessoal dos adversários? Fala sério...

sexta-feira, 17 de março de 2006 19:48:00 BRT  
Blogger Alon Feuerwerker disse...

Como eu disse no comentário lá em baixo, a coisa está saindo do controle das forças políticas. Espero que um dia vc saia do anonimato, pois gosto muito de seus comentários.

sexta-feira, 17 de março de 2006 19:59:00 BRT  
Anonymous Fernando Cima disse...

Bem Alon, acho que estou recebendo crédito pelos outros já que o comentário lá de baixo foi o meu primeiro ;) E "mentira" foi mesmo forte.

Agora, voltando ao tema: não vejo como um gol e sim um tremendo tiro no pé da Época. Tentaram enlamear o pobre rapaz e acabaram expondo um drama familiar que só diz respeito a ele e aos seus pais. Agora vão ter de explicar melhor de onde vieram estes extratos, e para bem do Palocci: se ficar no ar vai acabar na conta dele.

sexta-feira, 17 de março de 2006 21:47:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home