sábado, 11 de fevereiro de 2006

Cristovam não afasta corrida ao GDF (10/02)

Durante almoço de dirigentes do PDT e do PPS, senador pedetista disse acreditar que divisão na base do governador Joaquim Roriz abre espaço para alternativa de oposição na disputa pelo Palácio do Buriti

Alon Feuerwerker

Correio Braziliense, 10 de fevereiro de 2006 - O PPS e o PDT do Distrito Federal vão convidar todos os partidos de esquerda, mais o PP e o PTB, para um encontro na próxima semana, em que pretendem discutir a formação de uma frente para disputar a sucessão no DF. A decisão foi tomada ontem em almoço dos dirigentes das duas legendas, de que participou também o senador Cristovam Buarque (PDT-DF), pré-candidato à Presidência da República. Ontem, Buarque não quis afastar a possibilidade de concorrer ao Buriti. “Meu projeto é nacional, mas seria arrogância da minha parte dizer que afasto completamente essa alternativa”, disse o ex-governador.
Os dois partidos trabalham, na prática, para quebrar a polarização entre o PT e o governador Joaquim Roriz. Avaliam que quando o governador definir o seu candidato, haverá uma natural divisão entre os aliados. Sabem ser difícil atrair o PT para essa frente. “Queremos o PT dentro das discussões. No entanto, não vamos aceitar qualquer imposição de nomes. Vamos escolher um nome em comum”, afirma o presidente do PPS-DF, Amauri Pessoa. Já o presidente do PT-DF, deputado distrital Chico Vigilante, disse que o partido não vai se aliar com legendas que são contra a reeleição do presidente Lula. “O PT está em sintonia com o Planalto e não vai se aliar com partidos que não estão”, disse.

Colaborou Éderson Marques, do Correioweb

0 Comentários:

Postar um comentário

<< Home