domingo, 19 de fevereiro de 2006

Alckmin, Serra, Aécio e um Maia contra Lula? (19/02)

Diante da determinação feroz do governador tucano de São Paulo, Geraldo Alckmin, começam a aparecer movimentos para um pacto que envolva quatro posições: o Palácio do Planalto, o dos Bandeirantes, o da Liberdade e o das Laranjeiras. Se prosperarem, Lula corre o risco de enfrentar em outubro não um candidato, mas quase um "dream team". O acordo envolveria pelo menos três e talvez até quatro presidenciáveis. A chapa teria Geraldo Alckmin para presidente, José Serra para governador de São Paulo e, naturalmente, Aécio Neves em Minas. No Rio, os tucanos gostariam que o prefeito da capital, Cesar Maia (PFL), entrasse na luta pelo governo estadual. Mas há um problema: o vice de Maia é do PSDB, que no Rio faz oposição ao prefeito. Uma solução seria colocar na disputa o líder do PFL na Câmara dos Deputados e herdeiro político de Maia, seu filho Rodrigo. "Se conseguirmos unir o PSDB e o PFL e lançar candidatos com a força desses nomes em São Paulo, Rio e Minas, vamos construir um Triângulo das Bermudas para afundar o Lula e o PT", diz um tucano.

7 Comentários:

Anonymous Xerloqui disse...

Até lá , já estarão todos mortos, politicamente é claro. Toda essa caterva estará nas páginas policiais, seja pela Lista de furnas, seja pela Lista dos Bancos, a PF vai pegar toda essa ratatulha e colocar atrás das grades.É esperar prá ver.Quer uma amostrinha, Alon: basta visitar o site da Carta Capital de hoje ver a reportagem sobre o "Diminhas", filho do inocente e probo Dimas Toledo e sua campanha milionária para deputado em Minas.
"Dream Team"? Pare de sonhar, Alon...

domingo, 19 de fevereiro de 2006 22:51:00 BRT  
Anonymous Paulo Sciarra disse...

Você é petista mesmo Alon. Tá querendo tirar o Serra?

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2006 09:16:00 BRT  
Anonymous Úrsula disse...

Esperemos que antes disso o PT já esteja enterrado, porque morto já está, por mais que alguns ainda tentem se agarrar ao fogo-fátuo desse partidinho infame.
Quanto à Carta CaPiTal, tem uma padaria aqui perto de casa que entrega o panfleto como troco quando não tem moedinhas de 1 centavo.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2006 10:51:00 BRT  
Anonymous Marcus Pessoa disse...

A idéia de colocar Serra e Maia para disputarem os governos estaduais é uma idéia maluca.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2006 11:21:00 BRT  
Anonymous Érico Andrei disse...

Este é um sonho de uma noite de verão... Acho improvável tamanho ato de desapego por parte do Serra e o custo político dele deixar a prefeitura para o PFL para postular "apenas" ao palácio dos Bandeirantes vai acabar demovendo-o da idéia. Por outro lado, este tucano, fonte do post, deve ser ligado ao Aécio, que é quem tem mais interesse nesta pacificação.
E não sei mesmo o porque de estarmos discutindo o tucanato, o que me preocupa é o tal do Garotinho -- que, diga-se, está fazendo um ótimo trabalho ao arregimentar quadros do PMDB para o seu sonho de verão...

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2006 11:24:00 BRT  
Anonymous Shyrlei Passos disse...

Olha gente, eu não sei vocês mas eu acho que o PSDB e o PFL estão dando muito mole. Se não puserem o primeiro time contra o PT vão dançar.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2006 00:10:00 BRT  
Blogger Paulo C disse...

Não sei se ao Aécio interessa a pacificação - aliás, em um cálculo frio, ao Aécio interessa que o PSDB perca a eleição. Ele se reelege em Minas, governa até 2010 com o PT no governo federal (ele mantém uma ótima relação com o Lula, ao contrário do Alckmin e do Serra) e se torna o candidato natural da aliança conservadora à Presidência. Caso um dos outros dois (Serra ou Alckmin) se eleja, o Aécio teria que esperar no mínimo até 2014 para tentar.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2006 14:42:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home