sexta-feira, 6 de janeiro de 2006

A onda nacionalista chega ao Peru (06/01)


O candidato nacionalista às eleições peruanas, Ollanta Humala, cresce nas pesquisas (veja os gáficos retirados do boletim do Credit Suisse First Boston; clique e depois retorne no navegador) enquanto endurece o discurso econômico. Algumas das últimas declarações dele:

1) Defendeu a elevação dos royalties pagos pelas empresas que exploram petróleo e mineração, para elevar as receitas governamentais e permitir mais investimentos na área social.

2) Defendeu mais limites ao investimento externo, em particular ao proveniente do vizinho Chile. Disse que a expansão do porto de Callao, o maior do país, deveria ser feita principalmente por capital peruano, e não chileno.

Faltam três meses para as eleições. Para uma biografia de Humala, vá à Wikipedia (em inglês). Ollanta Moisés Humala Tasso é tenente-coronel reformado do exército peruano e tem 42 anos. Em outubro de 2000, liderou uma revolta contra o então presidente, Alberto Fujimori. Em outubro do ano passado, tornou-se o líder do Partido Nacionalista.

0 Comentários:

Postar um comentário

<< Home