quinta-feira, 26 de janeiro de 2006

Começou o sínodo tucano (26/01)

O triunvirato tucano que vai bater o martelo e decidir quem será o candidato do PSDB à Presidência da República almoçou hoje no apartamento do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em São Paulo. Falaram, e muito, aos jornalistas, antes e depois. Para saber o que disseram o próprio FHC, Tasso Jereissati e Aécio Neves, clique sobre o nome. José Serra preferiu o silêncio. Estabeleceram três critérios: 1) apoio popular, 2) capacidade de unir o partido e 3) capacidade de atrair aliados. Serra leva vantagem no primeiro e no terceiro. Geraldo Alckmin, no segundo. Na prática, pouco mudou na disputa tucana (clique para ler análise anterior neste blog). Serra só não será o candidato se não quiser. Alckmin espera que o prefeito não queira. A novidade é que o PSDB ameaça descer do salto alto, depois de ter sido surpreendido pelos últimos números, que mostram a recuperação de Lula, e depois de antever o impacto positivo que o novo salário mínimo terá na campanha do presidente. Este jornalista falou com gente dos dois lados no fim da tarde e início da noite. Os aliados do governador animaram-se com a declaração dada pelos caciques sobre a naturalidade da candidatura de Alckmin. Os do prefeito leram o almoço de hoje como o primeiro passo para construir a unidade partidária em torno de Serra.

Notas relacionadas neste blog:

Começou o sínodo tucano (26/01)

Dora Kramer: Alckmin torce (só um pouquinho) por Lula (26/01)

Preocupação tucana com o salário mínimo (24/01)

Onze pontos para tentar desvendar o enigma tucano (22/01)

Serra x Lula em detalhes (21/01)

Alckmin e Serra têm a mesma rejeição (21/01)

O Ibope tinha segundo turno. Veja os números (20/01)

O PT não é uma Jirga. Sorte de Lula (20/01)

Zagallo e os tucanos já se sentem com a mão na taça (19/01)

Fernando Henrique e a corrida pela legenda tucana (18/01)

As estratégias de Serra e Alckmin para uma disputa presidencial (18/01)

Como os tucanos querem resolver quem será o candidato (16/01)

O que você ainda não sabia sobre a pesquisa Ipsos (15/01)

Números bons para Lula e Serra (13/01)

O problema de Serra, segundo um tucano (09/01)

O problema de Alckmin, segundo um tucano (09/01)

Pesquisa para presidente no eleitorado de Minas Gerais (08/01)

Coluna Brasília-DF: Alckmin 46% x Suplicy 25% (27/12)

Coluna Brasília-DF: Alckmin tira o gesso (24/12)

Opinião: Serra, assim como Lula (16/12)

A encruzilhada econômica do PSDB (11/12)

Reunião para acalmar ânimos (07/12)

Oposição prevê Lula forte em 2006 (13/10)

Tensão em ninho tucano (25/08)

0 Comentários:

Postar um comentário

<< Home